Arquivo da Categoria ‘cuidados’

26
jun
qui

Escovar os dentes não é coisa apenas de seres humanos. Nossos pets também precisam desse cuidado para evitar problemas de saúde. Além de manter a higiene bucal, escovar os dentes do pet o deixa com um hálito agradável e refrescante.

Escove os dentes do seu pet

Imagine o seu amiguinho de pelos com mau hálito? Com certeza há algo de errado. Existe uma doença bucal em pets chamada de periodontal que causa placa bacteriana e, quando acumulada, inflama a gengiva e deixa o seu pet com bafo de poucos amigos.

A prevenção é sempre o melhor remédio. Parece clichê, mas a melhor coisa a fazer é escovar os dentes do pet três vezes por semana, usar o fio dental e enxaguante bucal. Assim há o controle do acúmulo de placa, do tártaro e das outras doenças bucais. O creme dental tem que ser próprio para pets (pois a de humanos pode ferir o estômago dele) e uma escova bem macia.

Lembre-se: A escovação, mesmo em frequência não elimina a importância de levar seu pet para avaliações periódicas de saúde geral e bucal por um médico veterinário.

18
jun
qua

A visita ao veterinário não deve ser traumática ao pet, pois o veterinário é um grande aliado. Vá sempre ao veterinário quando possível, por exemplo leve o pet com você para comprar a ração. Assim, a visita à clínica não será associada somente com tomar uma injeção.

medo de veterinário

Você pode ajudar também o seu amigo a ficar mais calmo no consultório com exercícios feitos em casa. O treino para tornar a visita agradável começa com atividades que você faz com seu pet em casa. A massagem é uma excelente aliada. Cães que estão acostumados a ter contato físico, ao serem apalpados, vão sentir que o exame que o veterinário está fazendo é parte de um exercício que eles já conhecem.

Ensinar comandos ao pet também faz com que a consulta aconteça sem estresse. O “fingir de morto”, que é se deitar na posição lateral, é um comando de controle de ansiedade, mas que também pode ser usado para que o cachorro permaneça dessa forma sozinho, sem ter que ser forçado a se deitar, o que evita que ele fique com medo e até nervoso.
Em casa, quando for brincar com seu pet, use acessórios que lembrem a rotina do médico, como o jaleco branco e o estetoscópio, e brinque de consultá-lo. Aproveite a situação e verifique a orelha, dentes e patas, para que ele se acostume com esse manuseio.

Sempre faça dos exercícios e da própria visita à clínica uma atividade divertida. Ofereça um petisco bem gostoso para o pet, elogie e faça carinho para que ele fique cada vez mais confortável na situação. Filhote ou adulto, o importante é tentar deixar o animal o mais confortável possível e amigo do veterinário.

19
mar
qua

Barulho x Pet

Por Petjama

Qual dono não teve problemas com rojões das festas de fim de ano ou em dias de final de campeonato? Boa parte dos cachorros têm medo de barulhos altos. Isso acontece porque a audição dos caninos é muito mais potente do que a dos seres humanos. O que é uma vantagem, nessas horas se tornam um grande problema para os pets. Basta ouvir algo que incomode para eles correrem para debaixo da cama e começa a chorar. Mas há solução para isso.

Aqui há uma série de dicas para evitar ou amenizar todo esse medo do seu cãozinho:

– Aumente o som de alguma música de modo que se sobreponha ao ruído;

– Exponha o animal ao barulho aos poucos e com segurança. Reúna os amigos, ligue o rádio. Deixe o bicho adaptado a um pouco de “bagunça”;

– Se o animal tem muito medo, é bom ficar com ele em dias críticos;

– Procure não deixar o animal sozinho, mas, se não tiver ninguém em casa, deixe-o em um local arejado, com água e comida. O ideal é que ele fique em um lugar onde possa se sentir seguro;

– Entre em contato com um veterinário que receite calmantes alternativos.

Agora deixe seu pet tranquilo e feliz para poder brincar sem medo.