Arquivo da Categoria ‘cuidados’

04
fev
qua

Você sabia que seu cachorro também precisa ter uma rotina? Pois é, animais de estimação necessitam de regras em seu dia a dia para serem mais felizes e estarem sempre satisfeitos com a vida que levam.

Acordar, comer, brincar, fazer as suas necessidades… De modo geral, é preciso ter um horário certo para tudo isso, mas devemos lembrar que não ter uma rotina certinha e regrada também é uma rotina. Algo comum aos animais que participam de exposições ou filmagens de comerciais e novelas, por exemplo.

Independentemente da correria do dia a dia, é preciso estabelecer algumas regras básicas que devem ser cumpridas.

rotina-cachorro

Como criar uma rotina para o seu cão

Por exemplo: é preciso dar comida ao cão pelo menos duas vezes ao dia, bem como levá-lo para fazer suas necessidades, escovar seu pelo e realizar atividades mentais, como jogos e brincadeiras variados.

Acredite: um cão que passa o dia inteiro no sofá e só come e dorme, sem receber outros tipos de estímulo, não há de ser um animal feliz. E, cá entre a gente, nenhum de nós estaria satisfeito se levasse uma vida tão monótona por anos. Obviamente momentos de descanso e calmaria também são bons, mas isso não deve entrar na rotina e sim ser algo esporádico. Se seu cão passa muito tempo apático, ele pode estar deprimido.

Cachorros amam aprender e passar por experiências novas, assim como conhecer novos lugares e outros animais… Sentir cheiros diferentes, pisos diferentes e ver coisas jamais antes vistas não são sensações boas apenas para os seres humanos, mas são fundamentais também para manter nossos cães ativos e com seus instintos aflorados. Além de levar seu cachorro para passeios diferentes e parques que ele nunca tenha ido, experimente fazer outro trajeto quando for passear com ele na rua, em vez de dar sempre a volta no mesmo quarteirão.

Com os cachorros cada vez mais humanizados e fazendo mais parte de nossas famílias, às vezes fica difícil não querer oferecer o maior conforto possível para eles, mas nunca podemos deixar de lembrar que cachorros são cachorros e sempre terão necessidades típicas de cachorros, independentemente de serem ou não considerados como membros da família.

Observe como anda o dia a dia de seu animal e questione se esta rotina que ele está levando nos últimos anos é mesmo a ideal para ele. Em quase todos os casos, é possível melhorar.

14
jan
qua

Onde deixar meu cachorro?

Um problema que aparece de vez em quando na vida de algumas pessoas que possuem um cão. Por algum motivo particular, não há onde deixar o animal nos momentos de ausência. Uma boa opção são os hotéis para cães, desde que você more em uma cidade que tenha uma, é claro.

Um estabelecimento para cão concentra um espaço mais adequado para que seu amigo se sinta mais confortável mesmo longe do dono. Se você mora em uma cidade grande, é possível que tenha algumas opções de estadia. Ainda que não existam critérios de qualidade entre oshotéis para animais, em grandes capitais podemos encontrar vários locais que oferecem diversos serviços inclusos na hospedagem.

O ideal é visitar o local antes da escolha definitiva, observar os métodos usados pelos profissionais, e as relações com o tipo de personalidade de cada cão. Converse com o veterinário responsável para saber mais sobre as regras internas e o funcionamento do ambiente.


Para auxiliá-lo, listei algumas observações indispensáveis de serem feitas na primeira visita ao local. É sempre adequado observar:

  • a limpeza e o cheiro do local
  • o horário de serviço
  • o comportamento dos responsáveis
  • o tratamento
  • os ambientes
  • a rotina dos animais hospedados
  • os métodos e as regras do ambiente
  • os outros cães hospedados

images

Serviços:

Você pode optar por locais que possuam determinado tipo de serviço, adequando a personalidade e o tipo do seu cão. Em alguns lugares, os cães são divididos entre temperamento ou tamanho, para uma melhor convivência. Encontrei em alguns sites de especializados, com várias opções para que seu animalzinho fique tranqüilo e se sinta confortável. Aqui está uma lista de serviços que algumas pousadas caninas oferecem:

  • tosa
  • treinos
  • ração
  • transporte
  • maternidade
  • spa
  • asilo
  • higienização
  • taxi-dog
  • banho e estética

Instalações

Os ambientes oferecidos variam de local para local. Aqui, uma pequena lista de algumas instalações que alguns estabelicimentos têm para oferecer:

  • portas de segurança anti-fuga
  • canis com ventilação e voltados para onde o sol nasce no inverno
  • área de passeio
  • clínica veterinária
  • parques para trilha e passeio

Lembre-se:

  • Para que seu cachorro fique mais confortável, é necessário que ele esteja acostumado a se sociabilizar com outros animais e pessoas. Um cão que foi habituado a fazer isso desde pequeno não terá nenhum problema de convivência num hotel.
  • Grande parte dos lugares aceitam apenas animais com carteira de vacina atualizada.
  • No dia da hospedagem, leve os pertences do seu animal. Isso ajudará a se sentir mais em casa.
  • Alguns locais necessitam de reserva. Há hotéis que não oferecem serviço no período das férias.

Para sua informação

Como eu afirmei no começo do post, se você vive numa cidade grande, há ótimas opções para escolher. Há inúmeros hotéis para cães em São Paulo por exemplo, ou em outra grande capital como Curitiba. A internet nos possibilita achar bons locais que ofereçam o serviço, em uma boa vasculhada você achará ótimas listas de hospedagem como as feitas pela revista Cães & Cia. Deixe um comentário contando sua experiência!

06
ago
qua

Esqueceram de mim

Por Petjama

Na correria do dia a dia, muitas vezes temos que deixar nossos cachorros sozinhos em casa. Reunimos dicas para que seu cão não sofra tanto ao ficar sozinho.

1) NUNCA diga “tchau”, dê beijos, fale fininho. Isso significa (para ele) que existe alguma situação que está te incomodando, te fazendo sofrer. Consequentemente, ele fica angustiado e poderá chorar, latir, se auto-mutilar, etc. Quando for sair, simplesmente vire as costas e saia. Sem despedidas, sem voltas (para dar uma “espiadinha”), sem dó. Quanto mais “normal” parecer a situação, mais rápido ele se acostuma a ela.

2) Quando voltar espere um pouco para fazer “festinhas”. Caso abra a porta já passando a mão nele, fazendo carinho e pegando no colo, ele ficará te esperando todos os dias, muito ansioso por sua volta. Chegue em casa, troque de roupa, aja normalmente e só aí faça festinha pro seu cão. É tentador, mas você estará fazendo o melhor pra ele.

3) Deixe brinquedos para mastigar, bolinhas e petiscos escondidos. Existem brinquedos inteligentes que fazem com que ele tenha o que fazer por algum tempo. Deixe dois ou três brinquedos “especiais” guardados. Esses brinquedos nunca ficarão a disposição dele o tempo todo. São brinquedos que você brinca com ele, estimula bastante e quando ele estiver doidinho pelo objeto, você guarda.

4) Se puder, deixe uma camiseta sua com ele. Seu cheiro faz com que ele não se sinta tão sozinho.

5) Cuidado com coisas como brinquedos que soltam partes, pelúcia, ossos, etc. Caso ele engasgue com um pedaço, você não estará perto para ajudar. Tire também fios e objetos quebráveis. Desligue equipamentos eletrônicos das tomadas para o caso dele mastigar. O ideal é que você delimite um espaço, assim você diminui os riscos de ele se machucar. Por exemplo, fechar as portas dos banheiros, quarto de hóspedes, enfim.

6) Caso seja filhote, ele deve ficar preso em uma área restrita enquanto não estiver habituado com a nova casa, com a rotina de ficar sozinho e com as necessidades no jornal. Saiba como ensiná-lo a fazer xixi e cocô no lugar certo e aprenda a preparar a sua casa para a chegada do filhote.

Para terminar, fica a dica de lei: crie hábito para diminuir a ansiedade de separação quando seu cachorro for ficar sozinho em casa durante muito tempo. Cães que não conseguem ficar sozinhos entram em depressão, procuram ocupar o tempo destruindo móveis e objetos e fazem besteiras pra chamar a atenção.

download