Arquivo da Categoria ‘Dicas’

06
ago
qua

Esqueceram de mim

Por Petjama

Na correria do dia a dia, muitas vezes temos que deixar nossos cachorros sozinhos em casa. Reunimos dicas para que seu cão não sofra tanto ao ficar sozinho.

1) NUNCA diga “tchau”, dê beijos, fale fininho. Isso significa (para ele) que existe alguma situação que está te incomodando, te fazendo sofrer. Consequentemente, ele fica angustiado e poderá chorar, latir, se auto-mutilar, etc. Quando for sair, simplesmente vire as costas e saia. Sem despedidas, sem voltas (para dar uma “espiadinha”), sem dó. Quanto mais “normal” parecer a situação, mais rápido ele se acostuma a ela.

2) Quando voltar espere um pouco para fazer “festinhas”. Caso abra a porta já passando a mão nele, fazendo carinho e pegando no colo, ele ficará te esperando todos os dias, muito ansioso por sua volta. Chegue em casa, troque de roupa, aja normalmente e só aí faça festinha pro seu cão. É tentador, mas você estará fazendo o melhor pra ele.

3) Deixe brinquedos para mastigar, bolinhas e petiscos escondidos. Existem brinquedos inteligentes que fazem com que ele tenha o que fazer por algum tempo. Deixe dois ou três brinquedos “especiais” guardados. Esses brinquedos nunca ficarão a disposição dele o tempo todo. São brinquedos que você brinca com ele, estimula bastante e quando ele estiver doidinho pelo objeto, você guarda.

4) Se puder, deixe uma camiseta sua com ele. Seu cheiro faz com que ele não se sinta tão sozinho.

5) Cuidado com coisas como brinquedos que soltam partes, pelúcia, ossos, etc. Caso ele engasgue com um pedaço, você não estará perto para ajudar. Tire também fios e objetos quebráveis. Desligue equipamentos eletrônicos das tomadas para o caso dele mastigar. O ideal é que você delimite um espaço, assim você diminui os riscos de ele se machucar. Por exemplo, fechar as portas dos banheiros, quarto de hóspedes, enfim.

6) Caso seja filhote, ele deve ficar preso em uma área restrita enquanto não estiver habituado com a nova casa, com a rotina de ficar sozinho e com as necessidades no jornal. Saiba como ensiná-lo a fazer xixi e cocô no lugar certo e aprenda a preparar a sua casa para a chegada do filhote.

Para terminar, fica a dica de lei: crie hábito para diminuir a ansiedade de separação quando seu cachorro for ficar sozinho em casa durante muito tempo. Cães que não conseguem ficar sozinhos entram em depressão, procuram ocupar o tempo destruindo móveis e objetos e fazem besteiras pra chamar a atenção.

download

30
jul
qua

Todo cachorro adora uma carne diferente, uma guloseima que não seja a ração que já estão acostumados. E nós adoramos mimá-los com elas. Mas de uma coisa poucos sabem: eles também adoram cenoura! Isso mesmo: cenoura. E além de poder presenteá-los com uma comida diferente, também colaboramos com a sua saúde.

Os benefícios da cenoura para os cachorros, são tão bons quanto para nós. Fonte de vitamina A, a cenoura colabora para o bom estado da vista e ajuda a ter pelos saudáveis. Além disso, também regula o aparelho digestivo e o sistema nervoso, é ótima para a saúde bucal e ajuda na lactação de cadelas prenhas.

Mas é bom ter cuidado. Escolha sempre cenouras lisas, firmes, sem irregularidades ou rugas e cor uniforme (manchas verdes dão sabor forte e desagradável). Poucos cães podem ter alergia à cenoura, mas acontece. Ah, e lembre-se: excesso nunca faz bem. Alguns também podem vir apresentar prisão de ventre ou diarreia. Qualquer diferença, consulte um veterinário.

84

19
mar
qua

Barulho x Pet

Por Petjama

Qual dono não teve problemas com rojões das festas de fim de ano ou em dias de final de campeonato? Boa parte dos cachorros têm medo de barulhos altos. Isso acontece porque a audição dos caninos é muito mais potente do que a dos seres humanos. O que é uma vantagem, nessas horas se tornam um grande problema para os pets. Basta ouvir algo que incomode para eles correrem para debaixo da cama e começa a chorar. Mas há solução para isso.

Aqui há uma série de dicas para evitar ou amenizar todo esse medo do seu cãozinho:

– Aumente o som de alguma música de modo que se sobreponha ao ruído;

– Exponha o animal ao barulho aos poucos e com segurança. Reúna os amigos, ligue o rádio. Deixe o bicho adaptado a um pouco de “bagunça”;

– Se o animal tem muito medo, é bom ficar com ele em dias críticos;

– Procure não deixar o animal sozinho, mas, se não tiver ninguém em casa, deixe-o em um local arejado, com água e comida. O ideal é que ele fique em um lugar onde possa se sentir seguro;

– Entre em contato com um veterinário que receite calmantes alternativos.

Agora deixe seu pet tranquilo e feliz para poder brincar sem medo.