Arquivo da Categoria ‘Dicas’

30
set
qua

A alegria do seu cão não é uma coisa que você deve ignorar. Os donos de animais têm de parar de pensar que ter um animal de estimação é simples e, precisam perceber que eles necessitam de algumas coisas para serem felizes e aproveitarem a vida.

Entendendo isso, não importa de qual raça seu animalzinho é. Siga estas dicas para fazer com que o seu cão seja saudável e feliz:

1) Seja amoroso com seu bichinho

Isso não parece ser tão difícil, mas no dia-a-dia com uma agenda agitada pode ser deixado para trás. Reserve pelo menos alguns minutos todos os dias para simplesmente dar carinho a seu animal de estimação e mostrar o seu amor. Se você não sabe o quão importante isso é, então talvez os animais não são para você.

filhotes

2) Deixe o seu cachorro livre

Isso é ignorado com muito mais frequência do que se imagina. Os cães são normalmente energéticos, criaturas atléticas e precisam correr e pular. Assim sendo, leve seu cachorro para parques, trilhas, ou para um terreno seguro (cercado ou distantes das ruas) e deixe que ele corra ou ande a vontade.

correndo

3) Água fresca e limpa

Muitas pessoas deixam a água dos cães em pratos por vários e vários dias.
Nessa água acumula-se sujeira e gordura, ela fica parada, e pode se tornar um local visitado por insetos. Troque a água do seu animal todos os dias, e tenha certeza de utilizar água fresca e limpa. Também garanta que a vasilha não fique sem água por longos períodos. Assim como é para os humanos, para os cachorros consumir água suficiente é um dos segredos do funcionamento correto do corpo. Possibilitar ao seu animal de estimação uma água boa e fresca é um passo importante para fazer com que ele seja saudável.

bebendo-agua

4) Dê ao seu cachorro refeições de qualidade

Filhotes precisam de refeição de boa qualidade, escolhas alimentares saudáveis. Outra coisa importante é que o seu cão também precisa gostar dos alimentos que ele ganha.
Experimente comida para cachorro molhada ou seca – aquelas que estão cheias de valor nutritivo e proteínas, e aconselhada por especialistas. Filhotes são carnívoros e precisam de carne de verdade dentro de seu plano de dieta. As pessoas devem saber que não devem alimentar com sobras de comida o seu cão. Mas, por outro lado, todas as sobras de carne são liberadas. Você também pode dar os ossos dos açougueiros (nunca de aves, apenas ossos de animais grandes), que eles adoram. Então, desde que você siga essas dicas corretamente, a dieta do seu animal de estimação vai se tornar mais diversificada e vai fazer  eu cão ser mais saudável e mais feliz.

comendo

Dica: nunca alimente com as suas sobras os animais direto da mesa da cozinha, porque você vai ensiná-lo e ele vai se acostumar a mendigar e pedir cada vez que você comer o jantar.
Faça isso em um horário diferente das suas refeições.

5) Divirta-se com seu cachorro ou lhe ensine algo

Filhotes precisam de estímulos, exercícios e também precisam aprender.

Eles estão propensos a monotonia e exigem alguma atividade para ocuparem o tempo.
Então, independentemente de dentro ou de fora, passe algum tempo sendo enérgico e se divertindo com o seu cachorro. Isso pode ser feito tentando ensinar ele a fazer alguma coisa, como pegar o jornal. Estas são algumas dicas básicas de como você pode melhorar a qualidade de vida de seu amigão. Claro, tem muitas outras coisas que podem ser feitas também.

200269673-001

6) Dê um Petjama pra ele (ou ela)

Ah, essa alegria não tem preço! *-*

8194-8333

12
nov
qua

É preciso ter paciência pra ensinar seu cachorro a fazer xixi e cocô no lugar certo. Mas não se preocupe, ele aprende relativamente rápido, só depende do seu método de ensino.
Pode ser que você pense que seu cachorro já aprendeu, mas um belo dia ele erra o local. Acontece. Não desanime nem se desespere. Essas ondas fazem parte do processo de aprendizado e não vai demorar para que ele acerte 100% das vezes.

Nas primeiras semanas, seu cachorrinho não deve ficar solto pela casa toda. Tanto por causa das necessidades quanto por causa da segurança mesmo. Ele é um bebê. Imagine-o como uma criança, que precisa brincar em um local determinado e não pode ficar solta por todo o apartamento.
Agora que você já delimitou o local (área da cozinha, varanda, etc), forre TODO o chão com jornal, sem deixar frestas. Ele tem que ter espaço para fazer as necessidades, além de brincar e dormir. Lembre-se de limpar SEMPRE o jornal, porque ele tem que sentir que as necessidades estão sendo absorvidas.

Deixe-o aí por uma semana (NÃO TIRE, nem com supervisão). Brinque bastante com ele nesse espaço e se ele fizer, estará fazendo no lugar certo. Elogie sempre que o vir fazendo no jornal. Faça festa, incentive.
Na segunda semana, tire uma parte do jornal (onde ele escolheu para dormir) e troque por uma cama (ou paninho), tire o jornal de onde ele come, deixando apenas as tigelinhas. Continue com todo o resto forrado com o jornal.
Vá reduzindo TODO DIA UM POUQUINHO o resto do jornal. Se ele fizer no lugar certo, agrade-o. Se ele fizer no lugar errado, volte o treinamento em um dia. Mantenha ele nesse espaço na segunda semana também. Brinque com ele aí, leve as pessoas para vê-lo nesse espaço. Não se esqueça de deixar os brinquedos para ele.
Na terceira semana, espere que ele coma, faça as necessidades e só aí deixe-o sair. Se ele começar a rodar cheirando o chão, ou a cada duas horas (o que vier antes), leve-o para o espaço com jornal. Só deixe-o sair depois de ter feito as necessidades, mesmo que pareça que ele perdeu a vontade.
Se ele começar a fazer no lugar errado, diga NÃO, pegue-o e leve-o para o espaço. Ele vai fazendo no caminho mesmo, porque ele não tem controle total sobre as necessidades. Se ele terminar no jornal, mesmo que seja uma gotinha, elogie-o como se tivesse acertado. Se não, deixe-o preso até que faça as necessidades no jornal. Não brinque exaustivamente com ele… muitos cães, para não atrapalhar a brincadeira, seguram as necessidades até não aguentar mais e fazem onde estão mesmo. Por isso, brinque bastante, mas não se esqueça de parar de vez em quando e prendê-lo (é igual a criança, é você que tem que lembrá-la que ELA está com vontade de ir ao banheiro). Também deixe-o preso quando não puder ficar olhando. Dentro de pouco tempo você vai perceber que ele começa a procurar o jornal sozinho. Elogie MUITO toda vez que ele acertar.

Destruir o jornal/fralda/tapete higiênico
O barulho do jornal sendo rasgado é tentador para um filhotinho e é muito comum que ele queira se divertir picotando o jornal todo com as unhas e os dentes.
Para acabar com esse hábito, borrife um pouco de água no jornal e deixe-o úmido. Dessa forma, ele não vai fazer barulho quando for rasgado e seu bichinho não vai ficar tentado a destruí-lo.
Para não deixar os papéis soltos, prenda com uma fita adesiva no chão sempre que for trocar.

cao-10

03
set
qua

Muitos dizem que os cães são ciumentos, e já esbarrei nesta “afirmação” em algumas das minhas consultas comportamentais. Ainda há quem goste da sensação enganosa de “proteção”, quando o cachorro impede a interação com outros humanos e cães próximos. É de se orgulhar de tanto amor, afinal quem ama sente ciúmes, certo? Não no mundo canino.

O tema ciúmes no universo dos cães é controverso, dizem que o ciúme em cães de guarda é benéfico, pois garante que o trabalho do cachorro seja mais eficiente, mas ao mesmo tempo se faz necessário um adestramento especifico para que este “sentimento” de posse não se torne perigoso entre os próprios membros da família. Dá pra entender? Apesar de algumas pesquisas científicas apontarem que cães sentem ciúmes, não me sinto confortável relacionando tal sentimento em seres completamente instintivos e relativos.

Ciúmes entre os cães pode não passar da humanização do estado de dominância. Os caninos não agem pela emoção, mas pelo instinto provocado pela energia ao redor deles. Quero dizer que, o que é interpretado por ciúme, na verdade, é o cão assumindo a liderança da matilha.

Toda vez que seu cão perceber que você não está no controle da situação, ele assumirá o papel de líder da matilha e, é justamente neste ponto que o perigo se esconde!

Tudo começa quando você não consegue dar carinho para outro cão sem que o seu melhor amigo interfira, há casos em que os donos simplesmente não conseguem receber visitas porque o cão late o tempo todo, impossibilitando qualquer conversa.

Outros donos não conseguem se quer atender a um telefonema porque o cachorro insiste no latido até que o telefone seja desligado, e existem casos ainda piores em que donos de cães não conseguem dormir, são interrompidos durante a noite com chamados para brincadeira. Fora o caso dos cães que não deixam o próprio dono sentar no sofá da casa.

Estes são exemplos claros de quem está na liderança, ditando as regras das situações. Reforçar esse estado de dominância é extremamente prejudicial ao cachorro – e aos humanos também!

Cães nesse estado mental não aceitam correção, rosnam para os donos, destroem objetos, latem sem parar, impossibilitam o convívio do dono com outras pessoas, mostram os dentes, e o pior de tudo: atacam!

E isso não é o estado natural do cão equilibrado. Os cães são seguidores leais e vivem em bando, são gregários, viver sem interação não é natural para os caninos, viver sem contato com outros animais ou humanos é fora do comum.

O líder da matilha é quem estabelece quem é bem vindo ao grupo, se as coisas estiverem em ordem, você define quem entra. Lembre-se, a liderança é conquistada por meio de uma rotina clara de exercício, disciplina, regras, limites e afeto.

Quero encorajar você a ser um líder calmo e assertivo, e mudar sua postura, pois nossos peludos só mudam quando nós mudamos primeiro. A boa noticia é que os cães se adaptam rapidamente, e isso sempre estará ao nosso favor! Se você quiser e estiver disposto, poderá mudar qualquer comportamento.

Como exercer a liderança e evitar que seu cão sinta ciúmes:

1) Antes de tudo assuma a liderança dentro de você, acredite que é possível lidar com seu cão. Lembre-se os cachorros tem uma habilidade incrível de captar nossa linguagem corporal, eles certamente perceberão se você estiver inseguro.

2) Limite os espaços do cão. Se o sofá é o problema, defina um lugar para ele ficar e descansar e ofereça petiscos ou algo que o cão goste para que ele fique entretido e associe positivamente aquele local. Cuidado para não “viciar” seu melhor amigo com guloseimas. Isso é apenas um atrativo.

3) Quando for passar de um ambiente para outro, faça o seu cão esperar que você passe, então chame-o na sequencia. Este exercício o fará entender quem é o líder do bando. Ele só precisa te seguir.

4) Para os cães que pulam nas pessoas, interrompem conversas, latem demasiadamente com telefone e não permite à entrada de convidados, a dica é criar um perímetro imaginário para que o cão fique, e espere ser convidado. Utilize até mesmo a coleira no chão, a frente do cachorro, e pratique com ele o fazendo sentar sem ultrapassar o perímetro estabelecido pela coleira. Esse exercício mental o ajudará a permanecer calmo e submisso, até que você o convide a sair do local.

Ame o seu cão, mas procure entende-lo também. E assim você fará o melhor pra ele.

bucketlist2